quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Sons

O silêncio que me acalma
é o mesmo que me consome nos dias de desespero.
O silêncio do meu vazio.
O silêncio do seu olhar.

Na confusão das palavras, seu toque silencia e, ao mesmo tempo, transforma em caos tudo o que há em mim.


Espero um dia descobrir o suave doce desse silêncio amargo.



Ana Claudia Machado

2 comentários:

Lia disse...

Seu blog é mega lindo...
Adorei....
e o texto é lindo...
bjos

Thanna disse...

Linda!!!

Minha jornalista poetaaaa (e nao poetiza pq fikria mega feio jornalista poetiza.. hasuhasu..O.o)!

Vc sabe q eu sei q tudo o q estah escrito aki eh profundo demais e real demais!

Td mundo entende... pq todo mundo associa a algo em sua vida!

São poucos os que conseguem transpor em palavras os sentimentos! Tá lindo flor, como sempre!

Te adoooooro e to morrendo de saudades!!

Bjoss